sexta-feira, 30 de julho de 2010

De volta ao passado

Hoje eu estava realizando meus afazeres rotineiros e pensando em meus filhos..
Pensava que tinha que terminar tudo aquilo o mais rápido possível  pra que a hora em que eles chegassem da escola eu pudesse dedicar mais tempo a eles..
Pois bem, comecei a pensar em minha vida e no porque de tanta preocupação e dedicação, já  que confesso a vocês que as vezes exagero um pouco; rsrsrs...
Então viajei no tempo e voltei ao passado quando eu era ainda criança..
Lembrei-me de que eu sonhava com um abraço de minha mãe e um beijo de meu pai.. 
Minha mãe sempre estressada em trabalhar, curtir a vida e manter  o sustento da casa já que era mãe solteira... 
Apesar das dificuldades que passávamos em casa ela não abria mão das festas das bebidas dos namorados enfim, deixava-nos ao Deus dará em se tratando de carinho...
  Não, não estou  criticando não, apenas constatando a realidade...
Eu por ser a filha mais velha, era a responsável pela limpeza da casa, alimentação dos meus irmãos mais novos pois éramos em 5 filhos, ( imagina só eu aprendi a fazer arroz com 7 anos ). 
Presenciei muitas coisas que hoje eu nem imagino meus filhos presenciando tudo aquilo...
Meu pai??? 
Que pai??? 
Eu nem fazia idéia de quem era meu pai, me contaram uma mentira e eu acreditei e ponto, até que quando eu já  tinha 24 anos eu descobri toda a verdade  (mas esta é outra história).
Eu apanhava até mesmo sem motivos, se é que existe motivos pra bater em crianças né?  
Eu tinha vergonha de ir na escola pois vivia cheia de hematomas por apanhar de minha mãe..
Comecei a trabalhar  em matadouro de bovino aos 9 anos e no ano seguinte de babá, em açougue e por ai vai...É claro que foi bom trabalhar pois aprendi muita coisa boa, mas o pagamento eu nunca via pois minha mãe pegava tudo pra ela..
Aos 13 anos me *casei* pra fugir de todo aquele tormento * engano foi o meu* . 
Passei por maus pedaços também, por eu ainda ser praticamente uma criança meu *marido (agora ex) * 
Pois bem, hoje eu sei que tudo que eu faço por meus filhos não é perdido. 
Já deixei de ir em festas, de namorar, pra ficar com eles. 
Mas olhando assim eu vejo que me diverti muito mais nestes momentos e em todos os outros que passamos juntos.. 
É claro que tenho que curtir também, e faço isso mas sem me esquecer um só minuto deles, sem deixa-los...
Foi tão bom quando chegaram em casa e eu estava esperando com o chá matte com hortelã que eles adoram,....
Vale a pena ser mãe, mesmo que as vezes o mundo lhe fecha as portas, lhe viram as costas...
Ame seus filhos com todo ardor,  sinta este dom que Deus lhe deu, *Ser Mãe* 





















Google

Google

A saudade bateu forte no meu peito apaixonado
Eu fiquei desesperado e escrevi essa canção 
Se existisse magia pra viajar em 1 segundo
Eu ganharia o mundo pra matar a solidão
Meu amor esta distante e eu aqui amargurado
Viver assim separado nossas vidas nau convem
Quem eu amo esta tão longe reclamando meu agrado
E aqui por outro lado estou sofrendo também

Preciso do teu encanto
Meu amor a ti pertence
Princesa de campo grande linda flor mato-grossense

Preciso do teu encanto meu amor a ti pertence
Morena de campo grande 
Linda flor mato-grossense

Quem ama não vê distancia
A desejo em curta viajem
Amanha compro passagem vou rever lindo esplendor
Quero chegar de mansinho no romper da madrugada
Vendo as flores orvalhadas enfeitando nosso amor
Enquanto cai o sereno
Molhando campos e matas
Faço a minha serenata em frente sua janela 
E depois de um longo o beijo pra matar a minha ansiedade
O meu mundo de saudade chega ao fim nos braços dela

Preciso do teu encanto meu amor a ti pertence
Princesa campo grande 
Linda flor mato-grossense

Preciso do teu encanto meu amor a ti pertence
Morena de campo grande 
Linda flor mato-grossense


(Bato e Fernando) Princesa Morena

Deu vontade de chorar
Quando olhei nos olhos teus
Vi ausência de um brilho
Logo percebi que aquilo
Representava um adeus

Eu tentei trancar a porta
Pra você não ir
Eu tentei te convencer
Que você era feliz
Mas de nada adiantou
Vi nosso amor chegar ao fim

Me forçou abrir a porta
E deixar você passar
Quase fiz uma loucura
Tentando te segurar
Você não quis nem assunto
Me deixou sofrendo muito
Esperando você voltar

O amor não tem limite
Quando vem do coração
Fui te vendo indo embora
Fui perdendo a razão
Se eu machuquei o seu braço
Seu adeus fez um regaço
Dentro do meu coração

Faz assim não paixão
Venha logo me tirar da estranha solidão
Faz assim não paixão
Venha logo me tirar da estranha solidão


( Breno Reis e Marco Viola) Estranha Solidão

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Eta frio danado!!!!!!

Dpois de tanto sol, poeira e calor intenso, eis que vem uma chuva maravilhosa porém acompanhada por um frio de doer rsrsrsr