sexta-feira, 30 de julho de 2010

De volta ao passado

Hoje eu estava realizando meus afazeres rotineiros e pensando em meus filhos..
Pensava que tinha que terminar tudo aquilo o mais rápido possível  pra que a hora em que eles chegassem da escola eu pudesse dedicar mais tempo a eles..
Pois bem, comecei a pensar em minha vida e no porque de tanta preocupação e dedicação, já  que confesso a vocês que as vezes exagero um pouco; rsrsrs...
Então viajei no tempo e voltei ao passado quando eu era ainda criança..
Lembrei-me de que eu sonhava com um abraço de minha mãe e um beijo de meu pai.. 
Minha mãe sempre estressada em trabalhar, curtir a vida e manter  o sustento da casa já que era mãe solteira... 
Apesar das dificuldades que passávamos em casa ela não abria mão das festas das bebidas dos namorados enfim, deixava-nos ao Deus dará em se tratando de carinho...
  Não, não estou  criticando não, apenas constatando a realidade...
Eu por ser a filha mais velha, era a responsável pela limpeza da casa, alimentação dos meus irmãos mais novos pois éramos em 5 filhos, ( imagina só eu aprendi a fazer arroz com 7 anos ). 
Presenciei muitas coisas que hoje eu nem imagino meus filhos presenciando tudo aquilo...
Meu pai??? 
Que pai??? 
Eu nem fazia idéia de quem era meu pai, me contaram uma mentira e eu acreditei e ponto, até que quando eu já  tinha 24 anos eu descobri toda a verdade  (mas esta é outra história).
Eu apanhava até mesmo sem motivos, se é que existe motivos pra bater em crianças né?  
Eu tinha vergonha de ir na escola pois vivia cheia de hematomas por apanhar de minha mãe..
Comecei a trabalhar  em matadouro de bovino aos 9 anos e no ano seguinte de babá, em açougue e por ai vai...É claro que foi bom trabalhar pois aprendi muita coisa boa, mas o pagamento eu nunca via pois minha mãe pegava tudo pra ela..
Aos 13 anos me *casei* pra fugir de todo aquele tormento * engano foi o meu* . 
Passei por maus pedaços também, por eu ainda ser praticamente uma criança meu *marido (agora ex) * 
Pois bem, hoje eu sei que tudo que eu faço por meus filhos não é perdido. 
Já deixei de ir em festas, de namorar, pra ficar com eles. 
Mas olhando assim eu vejo que me diverti muito mais nestes momentos e em todos os outros que passamos juntos.. 
É claro que tenho que curtir também, e faço isso mas sem me esquecer um só minuto deles, sem deixa-los...
Foi tão bom quando chegaram em casa e eu estava esperando com o chá matte com hortelã que eles adoram,....
Vale a pena ser mãe, mesmo que as vezes o mundo lhe fecha as portas, lhe viram as costas...
Ame seus filhos com todo ardor,  sinta este dom que Deus lhe deu, *Ser Mãe* 





















Um comentário:

Ana Maria De Medeiros disse...

Val minha linda, que tudo de bom foi vir aqui no seu blog.
Uma pena ter se transformado tão pequena em gente grande, temos muita coisa em comum na nossa infancia,
Mas filhos não pediram pra virem ao mundo, tiveram que vir, abençoada seja você em todo os dias da sua vida.
Sucesso com seu blog.